A poesia é o eco da alma.
Sou mestre na arte de falar em silêncio.
Toda a minha vida falei calando-me
e vivi em mim mesmo tragédias inteiras
sem pronunciar uma palavra."
Fiodor Dostoievski  
Você não merece isso. Você não merece a raiva que eu acabei de sentir. Você não merece o ódio que me dá quando lembro de você enquanto estou sozinha. Você não merece que eu te olhe desse jeito carinhoso que eu inventei de te olhar. Você não merece me atormentar só porque está agora com outra pessoa e não comigo. Você não merece que eu automaticamente adore todas coisas que você adora, só pra me sentir mais por dentro da sua vida, das suas coisas, de nós dois. Você não merece todas as horas que eu gasto pensando em você ao invés de estudar todas aquelas bostas sem sentido que o Kafka escreveu e vão cair na prova amanhã, no primeiro período. Você não merece que eu imagine você no lugar da minha namorada quando ela está com aquele peso todo em cima de mim. Você não merece um pingo de lágrima que eu já irriguei de saudade das nossas conversas. Você não merece meu ímpeto de sempre voltar à essa cafeteria fedida. Você não merece me derreter como se tivesse a porra de um raio laser implantado na sua íris. Você não merece ser a única pessoa em todo o planeta que sabe como me fazer sentir alguém admirável e especial no meio dessa aglomeração selvagem de gente histérica e egoísta por todo lado. Você não merece modificar toda a minha estrutura de vida apenas sendo isso que você é. Você não merece! Não merece! Não merece!"
Gabito Nunes. 

Deixa essa tristeza pra lá,
volte pra cá.
Olha essa noite, vamos cair na dança,
rodopiar nas ruas da tua solidão.
jogar confetes nas tuas feridas, oras porque não ?

111 notas / reblog / Postado as 22:53

incorpora:

Vez ou outra a gente se afoga no próprio ar

91 notas / reblog / Postado as 22:19
Quando chove meteoros,

sempreporperto:

me atingem todos os cometas.

80 notas / reblog / Postado as 22:19
diário de uma epilética:
hoje é um daqueles meus dias preferidos. frio, acinzentado, triste. mas eu passei o dia todo numa boa, eu ri à toa.
mas eu tô em desespero
e eu espero
sobreviver"
moscou, 1821
Nota de bar

vilipendi-ada:

eu sou do tipo que não acredita mais em qualquer coisa. Não gosto de ouvir clichês. Não gosto de ninguém. E odeio ser enganada. Então, simplifique. Não invente. Arranque um sorriso sincero de mim.

724 notas / reblog / Postado as 22:19
188 notas / reblog / Postado as 22:17
R