A poesia é o eco da alma.
Ser feliz é uma responsabilidade muito grande. Pouca gente tem coragem. Tenho coragem mas com um pouco de medo. Pessoa feliz é quem aceitou a morte. Quando estou feliz demais, sinto uma angústia amordaçante: assusto-me. Sou tão medrosa. Tenho medo de estar viva porque quem tem vida um dia morre. E o mundo me violenta. Os instintos exigentes, a alma cruel, a crueza dos que não têm pudor, as leis a obedecer, o assassinato — tudo isso me dá vertigem como há pessoas que desmaiam ao ver sangue: o estudante de medicina com o rosto pálido e os lábios brancos diante do primeiro cadáver a dissecar. Assusta-me quando num relance vejo as entranhas do espírito dos outros. Ou quando caio sem querer bem fundo dentro de mim e vejo o abismo interminável da eternidade, abismo através do qual me comunico fantasmagórica com Deus."
Clarice Lispector. 
Me sinto protegida pelas paredes do silêncio, aprendi a enxergar no escuro e absorver palavras como alimento, me visto de ideias e me transporto pelas galáxias através das nuvens, consigo me alimentar com a leitura e me divertir com o meu própio teatro, toda noite há uma peça nova."
— Literatura e Café.
Amar em paz exige um coração desarmado."
Eu me chamo Antônio.   
Somos instantes!
Bradam estrelas cintilantes
Feitas de pó e brilho imaginário
propositalmente postas no cenário.
Acaba-se a ópera, fecha-se o livro
Ah, Machado… Meu amigo.
Vão-se os anos, em beijos e brigas.
Que é a vida?
O passar e repassar
de memórias antigas!"
Ana Favorin.
A felicidade
morava tão vizinha
que, de tolo
até pensei que fosse minha."
Chico Buarque  
Depois de um tempo, descobri mesmo o que era dor. Dor não era apanhar de desmaiar. Não era cortar o pé com caco de vidro e levar pontos na farmácia. Dor era aquilo, que doía o coração todinho, que a gente tinha que morrer com ela… Sem poder contar para ninguém."
Meu Pé de Laranja Lima. 

insobrios:

Tudo queimava, nada aquecia

64 notas / reblog / Postado as 10:09
R